Surfari | Tornando-se um Homem Tornando-se um Homem | Surfari

Tornando-se um Homem

Surfari
Vivemos, respiramos e amamos o que fazemos

Dentro do tubo, completamente em sintonia com meu eu interior, nada mais importa, o forte vento e a força da onda atingem minhas costas, minha mão desliza ao longo da parede, a luz brilha adiante. Meu cabelo longo é carregado pelo vento. Meus pés estão perfeitamente posicionados na prancha.  Quando me inclino para frente, sinto a velocidade aumentar cada vez mais e mais enquanto o tubo começa a fechar. Me abaixo até minhas pernas queimarem e saio da onda, todo o line up está vibrando. Meu corpo formiga de prazer e felicidade.

Eu finalmente me senti respeitado. Voltei para minha prancha e remei para o outside. Virei minha cabeça para a direita e percebi Keone e sua crew remando em minha direção. Meu sentimento de alegria desapareceu tão rápido quanto veio, minha boca ficou seca e eu estava realmente com medo. Ele parou em minha frente e estendeu sua mão. Abaixei a cabeça, mas nenhuma dor estava vindo. Abri os olhos, coloquei minhas mãos para fora e apertei sua mão de forma firme. Não foi um aperto de mão, foi um sinal de respeito.

Eu olhei em seus olhos e nós remamos juntos para o point sem dizer nenhuma palavra. O momento foi muito mais poderoso do que qualquer palavra poderia explicar. Pelo resto da temporada eu tinha permissão de pegar as ondas que queria. Eu nunca imaginaria fazer parte da crew, mas agora eu era e sempre serei.

Aquele foi o dia em que me tornei um homem.

%name %title

Texto original: Mathew Tomson

Tradução: Cássio Cappellari

Foto: Stuart Gibson

Instagram