Surfari | Surfari entrevista: Lauro Grivot Surfari entrevista: Lauro Grivot | Surfari

Surfari entrevista: Lauro Grivot

Surfari
Vivemos, respiramos e amamos o que fazemos

%name %title

Você já pode ter percebido que as competições do surf não ganham tanto destaque nas postagens do Surfari

Acreditamos que os campeonatos tem a sua importância e merecem sua atenção, mas já tem muita gente fazendo isso e muito bem.  Eis que volta e meia (e cada vez mais) surgem por aí modelos diferentes de competição que nos chamam mais a atenção. Durante o mês de Março nas praias do sul do Brasil aconteceu o Serra Surf Photos Challenge que reuniu os surfistas da cidade (sem praia) de Caxias do Sul. A fórmula era simples: os surfistas entram na água em baterias de 5 pessoas e surfam em busca das melhores fotos.

OK, você pode questionar: “defina o que é a melhor foto”

Os critérios para julgar se um frame é mais belo que o outro são assumidamente subjetivos. Podem gerar tantas dúvidas quanto o juri de um idoso sobre manobras de skate ou até as notas dadas para os competidores do WCT.

Pensando nisso, o fotógrafo Lauro Grivot montou um time de jurados que criaram seus próprios métodos de julgamento e definiram sem nenhuma fundamentação científica os vencedores do torneio. Afinal de contas, o mais importante foi a integração e a celebração do surf como uma cultura que agrega, cada um surfando na beleza da sua identidade.

Acompanhe a entrevista:

%name %title

Lauro Grivot. Foto de perfil, literalmente falando

 

Perfil Lauro (nome, idade, formação, profissão, como iniciou no surf..)

Tenho 30 anos e sou fotógrafo desde 2002, formado pela UCS Universidade de Caxias do Sul. O surf esteve presente na minha vida desde que eu tenho lembranças. Meu irmão Felipe Carvalho me ensinou tudo o que eu sei! E isso remonta o tempo que eu ainda usava boias nos braços. Desde aquela época nunca passei um verão ser entrar no mar pra pegar onda!! Meados de 94 participei de alguns campeonatos de ganhando umas baterias mas nunca com resultados concretos! Nunca me senti confortável com o clima de competição também. Não que tenha sido só isso ahahahah

 

%name %title

Galera reunida na beira da praia de Torres

 

Como surgiu a ideia desse campeonato?

A idéia do campeonato através de fotografias surgiu em 2007. Já amava a fotografia e pensei em juntar duas paixões! Mas não tirei do papel. No fim do ano passado olhando uma agenda antiga vi as anotações e decidi botar a mão na massa!

 

%name %title

Chamada para o campeonato

 

Quais são os critérios de julgamento?

O julgamento foi feito por 5 juízes. Busquei gente de áreas diferentes para olhar as imagens. Acreditei que assim poderia ter uma visão mas bacana para o evento teve juiz que não entende de surf mas que é artista plástico, pintor e videomaker, o cara entende de imagem. Outro fotógrafo com 30 anos de experiência em análise de fotos que tava preocupado com a textura do mar a luz a formação da onda (artística mesmo) e não clássica pros olhos de um surfista. Teve surfista com bastante experiência também vencedor de etapas do gaúcho, e até publicitário! Então os critérios para o julgamento foram a bagagem de cada um! Acredito que num concurso de fotos o julgamento fica bem relativo. As fotos vencedoras de um podem nem figurar como finalistas de outro, vai depender muito das pessoas que olham e até do momento que elas estão vivendo. Imagem é uma coisa muito bacana nesse sentido.

 

%name %title

Bronze. Surfista: Rafael “Da Lua” Marques

 

%name %title

Bronze, empatado com a anterior. Surfista; Antonio “Boi” Sehbe

 

%name %title

Não figurou entre os premiados. Surfista: Marco “pescador”

 

%name %title

Bom humor e confraternização. Sai fora Renan Calheiros!!!

 

Quem se mobilizou pra tirar a ideia do papel?

Cara eu contei muito com a parceria dos amigos para tirar a ideia do papel tanto no financeiro quanto na mobilização pra conseguir participantes. Se não fossem meus bons amigos não sairia campeonato!!

 

%name %title

Crew de Caxias do Sul na praia dos Molhes, em Torres

 

Como é a cena de surf em Caxias do Sul?

Em Caxias temos uma grande quantidade de surfistas, eu gostaria de te dar um número exato mas realmente não sei precisar. Só sei que acabo conhecendo gente na praia e quando vejo são daqui! Faz um tempo a galera ta se mobilizando pra organizar. Tem a ACS (Acossiação Caxiense de Surf) que ta surgindo, mas falta ainda muita coisa, falta a galera se unir mais para melhorar a cena por aqui.

 

%name %title

Prêmio para o vencedor. nada mal!

 

Como fazer para engajar marcas e pessoas que estão afastadas do litoral?

Acredito que a melhor forma de engajar os dois é promovendo eventos como esse! Talvez a única. Senão fica uma coisa só entre amigos e num ambito geral não cresce.

Vejo um problema na relação entre surfistas, não só da serra mas até onde eu já conheci no Brasil. Existe uma certa competição ao invés de confraternização! Pö, ta todo mundo ali pra fazer a mesma coisa, gosta dos mesmos sons, tem os mesmos interesses!! E ainda assim se vë brigas dentro do mar. Pra mim isso não faz sentido. Acredito em primeiro lugar em respeito e em segundo na diversão! Já tive experiencias maravilhosas com desconhecidos que viraram amigos no mar, isso no Peru na França na Indonésia, e até no Brasil. Mesmo assim, acho que isso podia melhorar muito. É sempre bom fazer novos amigos!!

O campeonato teve esse clima de parceria e isso foi sensacional! A galera entrava em 5 na água, mas não competiam entre si,  eram uma equipe. As equipes que corriam num final de semana, muitos voltavam e ficavam ali na praia curtindo junto e fazendo free surf ao lado do campeonato! Juntou amigos, promoveu o esporte e juntou não duas mas três paixões Foto surf, amigos novos e velhos!!!

Na festa de encerramento do campeonato, tudo virou uma exposição. Hoje, o mesmo material está exposto numa loja aqui em Caxias do Sul. Segue ate o fim do mês!

 

%name %title

Ouro. Surfista: Diogo “Cai Cai” Pergher

 

%name %title

Fotos nos expositores

 

Instagram