Surfari | Surfari Entrevista: Ju Martins Surfari Entrevista: Ju Martins | Surfari

Surfari Entrevista: Ju Martins

Surfari
Vivemos, respiramos e amamos o que fazemos

Dona de um sorriso contagiante, a fotógrafa Ju Martins, é apaixonada pelo mar, pelo movimento e pelo encanto de congelar imagens. A paixão pelo oceano vem desde pequena, quando contava as horas para passar o dia na praia, mergulhando. O sentimento virou terapia, quando morou 5 meses em um barco, observando e explorando de perto toda a imensidão azul. A partir daí, a profissão e a paixão se fortaleceram, e hoje ela nos presenteia com suas histórias através das imagens. Conheça um pouco mais de suas inspirações e sentimentos.

Ju Martins

Ju Martins

 

Qual foi a primeira foto (ou série de fotos) que te trouxe a epifania: ‘É isso que quero fazer pro resto da minha vida’?

Eu fiz alguns cursos de fotografia durante o início da faculdade e em um deles descobri o panning. Num primeiro momento achei uma técnica um pouco complicada e me questionava se conseguiria aplicar aquilo no tipo de fotografia que eu fazia na época (de esportes), mas logo que consegui meu primeiro bom resultado de uma foto em panning, tive a certeza que era isso que eu queria, fazer pinturas com a minha camera e eternizar momentos e movimentos.

 

Panning - técnica de fotografia em movimento. | Marina Werneck

Panning – técnica de fotografia em movimento. | Marina Werneck

panningmarinawerneck1

Panning – técnica de fotografia em movimento. | Marina Werneck

Panning - técnica de fotografia em movimento. | Claudinha Gonçalves

Panning – técnica de fotografia em movimento. | Claudinha Gonçalves

 

Traça um paralelo entre o seu envolvimento com a fotografia e com o mar.. qual veio primeiro e como um deles alimenta o outro?

Desde pequena sempre fui ratinha de praia, a alegria dos meus dias era pisar na areia e correr para o mar, onde permanecia entre caldos e mergulhos o dia inteiro.

Na adolescência descobri a fotografia, fui presenteada com uma canon analógica e logo que experimentei me apaixonei. Foi emocionante saber que era possível congelar momentos que muitas vezes eram únicos.

Bom, unir duas paixões não foi difícil! Comecei a fotografar o surfe dos amigos, depois de alguns anos ousando nas fotos desse esporte entre técnicas e composições mais artísticas fui morar em um barco na indonesia, onde fiquei por 5 meses. Ali descobri o quanto o oceano é grandioso e vai muito além do que se vê em apenas um mergulho. Explorar essa beleza natural me inspira e tornou-se uma terapia. Logo que voltei ao Brasil resolvi me dedicar a eternizar momentos dentro d’agua também e descobri que no mar a cada mergulho aprendo algo, assim como na fotografia, a cada imersão em um projeto fotográfico novo eu descubro algum detalhe diferente. A fotografia e o mar são uma caixinha de surpresas, sempre surpreendem. Por isso ambos são como uma terapia viciante, daquelas que mudam a semana por fazer tão bem!

 

indonesia1

Boat Life | Mentawaii

 

Se você refletir, uma foto é o único momento em que é possível parar o tempo. Qual é a importância de foto/fotógrafo, na sua visão?

Para mim a vida é feita de momentos e poder eterniza-los é algo muito especial. Poder olhar uma foto de um momento marcante é quase que uma viagem no tempo. Além disso, olhando uma fotografia sentimentos e emoções vem a tona e como fotógrafa eu adoro através do meu trabalho emocionar e tocar pessoas. Acho que o fotógrafo bom conta histórias através de imagens e é isso que tento fazer com as minhas fotos, contar meus sentimentos, pensamentos e me expressar.

 

Você já sentiu que o caminho era mais difícil (ou mais fácil) para UMA fotógrafa do que para UM fotógrafo?

Talvez já tenha sentido a dificuldade de ser uma fotógrafa. Quando comecei poucas mulheres fotografavam esporte no Brasil, e por vezes não era levada muito a sério. Já aconteceu também em viagens que fiz, onde a religião não permite que a mulher seja livre, me limitando a certas coisas e lugares que adoraria entrar e fotografar.

O lado bom, não acho que seja uma facilidade, mas é muito gratificante o reconhecimento das pessoas e encanto quando veêm meu trabalho e acham super diferente uma mulher faze-lo.

Asia

Asia

Cite um(a) fotógrafo(a) old school e um(a) fotógrafo(a) jovem que te inspira.

Sebastião Salgado & Chrystal Dawn Fitzgerald

O mar, o surf e a fotografia | Claudinha Gonçalves

O mar, o surf e a fotografia | Claudinha Gonçalves

Longboarder Chloé Calmon

Longboarder Chloé Calmon

Pra onde você deseja que a sua vida/profissão esteja te levando?

Desejo que a correnteza seja sempre a favor dos meus sonhos, como vem sendo! Que a cada mergulho no mar eu continue aprendendo e a cada viagem evoluindo. E isso certamente me levará para o caminho que desejo continuar trilhando.

__

Ju Martins foi a vencedora do Desafio Surfari Uruguay, realizado em dezembro de 2014, levando a melhor fotografia de Lifestyle, pela barca Goind South.

desafio-uruguay

 

Para conhecer mais sobre seu trabalho, acesse: http://jumartins.com

 

Entrevista: Lucas Zuch

Introdução: Andréia Sabino

 

 

Instagram