Surfari | O Futuro das Pranchas Chegou. O Futuro das Pranchas Chegou. | Surfari

O Futuro das Pranchas Chegou.

_____

 Poucos passos para frente foram dados depois que Simon Anderson apresentou ao mundo a consagrada Thruster. Bico pontudo, wide-point centralizado, rabeta estreita, outline redondo e simétrico, três quilhas. Essa configuração vem dominando 99,9% de todas as pranchas de surf produzidas, no mínimo, nas últimas duas décadas.

 Desde que Bob Simmons defendeu com uma infinidade de bons argumentos a funcionalidade de suas obras, como a famosa Planning Hull, poucos designs até o começo da segunda década deste milênio foram tão marcantes (ou vanguardistas) como os de Daniel Thomson: mentor de modelos como o Death Star e Vanguard.

_____

_____

 As Tomo Surfboards, como são conhecidas as pranchas deste australiano nascido e criado em Lennox Head, revolucionam e impulsionam para frente as configurações das pranchas de surfe com uma força comparável a força propulsora de um avião de caça. Finalmente, liberdade e inovação à serviço da performance. Obrigado Daniel.

 Daniel Thomson já foi surfista profissional e competiu por algum tempo. Filho de Mark Thomson, shaper conceituado na Austrália, ele praticamente nasceu dentro de uma sala de shape. Nascido em 1981, faz pranchas desde os 14 anos de idade e é contemporâneo parte de uma ótima geração de surfistas da costa oeste australiana, acompanhado por Dave Rastovich e Stu Kennedy. Este último camarada citado como um de seus pilotos de teste mais fiéis.

_____

_____

 

_____

 Mas as Tomo não foram usadas e aprovadas somente por Daniel e seus amigos, o mestre Tom Curren e o candidato a majestade Dane Reynolds também já consagraram os designs deste inovador shaper da terra dos cangurus.

 Vivendo em San Diego, Califórnia, desde 2009, Daniel Thomson encontrou na costa dourada do estado mais rico da América o berço ideal para acomodar suas ideias. Segundo ele mesmo, na California há uma abertura maior para pranchas deste tipo e é um mercado fortíssimo. Prova da sua boa adaptação ao novo lar foi o prêmio de “Best in Show” na Sacred Craft Surfboard Expo em 2009, maior feira de pranchas dos Estados Unidos.

  A linha de pranchas de Tomo, como é conhecido, se baseia em teorias aerodinâmicas usadas em equipamentos de alta performance, como os aviões F-15 e F-22. Segundo ele, tais teorias tem aplicações hidrodinâmicas eficientes já que o que muda é só a densidade do meio em que são aplicadas. A relação entre o ar e a água é bem próxima. Tomo procura trabalhar o volume de suas pranchas de forma reduzida, assim como as medidas principais: altura, largura e espessura.

_____

_____

 Segundo ele, pranchas não precisam de tanta área depois que estamos em cima delas, e o obejtivo do seu trabalho é reduzir ao máximo o que não tem função depois que estamos de fato surfando, como o bico, muita largura e bordas grossas. O outline paralelo, estreito e um fundo muito bem trabalhado em conjunto com um desenho de rabeta bastante inovador, são a assinatura dos designs de Daniel Thomson.

 Para entender melhor, só vendo mesmo. Ou surfando com uma dessas belezas. Eu mesmo não vejo a hora de experimentar uma das pranchas desse camarada…

 Além dos vídeos que você pode assistir aqui mesmo, fiz uma lista com alguns links para você conhecer mais sobre o trabalho deste cara. Confira:

STUART KENNEDY – NEXT GEN. BOARD TESTING from Kaius Potter on Vimeo.

 _____
_____
Até mais!
Texto por Junior Faria

Instagram