Surfari | My Tracks – Ed Motta My Tracks – Ed Motta | Surfari

My Tracks – Ed Motta

Surfari
Vivemos, respiramos e amamos o que fazemos

Procurando músicas para compor trilhas de filmes do Surfari, e algumas para a playlist do final de semana também, caí nessa matéria da NOO Magazine, um dos nossos parceiros de conteúdo, em que Ed Motta divide referências e memórias musicais. Um dos maiores entendedores do assunto no Brasil, Ed mostra que do rock ao groove-samba-soul em se tratando de música boa, poucos (quiçá alguém) igualam seus conhecimentos.

_____

Ed Motta nos recebe em sua casa, no Jardim Botânico: no meio da sala, um piano de cauda cercado por livros, dvds, discos, garrafas de vinho da Borgonha, saquinhos de chás por todos os lados. Todos os lados mesmo, nos degraus, em cima da porta. Uma coleção de óculos e um saibre de luz do Star Wars, chão de azulejo hidráulico. A gente entra ali e até esquece que existe um mundo lá fora; ele tem uma das maiores coleções de disco do planeta, são mais ou menos 30 mil vinis raros – saiu até em livro, está entre os maiores colecionadores – organizados por ordem alfabética, do teto ao chão. Toda semana chega um pelo correio, garimpado por aí.

O cara é uma enciclopédia musical, por isso foi escolha fácil para o nosso My Tracks. Do nada ele começa a cantar um simples “parabéns pra você” e a equipe toda fica embasbacada, em silêncio. A onda dele agora é o AOR (‘album oriented rock’, que inclusive dá nome ao seu disco). Eclético pacas. Enfim, foi um programão ouvir o Ed Motta falar e cantar e tocar piano e imitar o Darth Vader. Vê aí e depois diz o que você acha.

%name %title

%name %title

 

%name %titleUm filme de Gabriel Mendes e Fernando Muñoz

Edição | Fernando Muñoz

Entrevista | Carolina Isabel Novaes

Produção | André Neves

Agradecimentos | Valeria Macedo

Instagram