Surfari | Banda: Fire Department Banda: Fire Department | Surfari

Banda: Fire Department

Surfari
Vivemos, respiramos e amamos o que fazemos

O que é legal de chegar nessa idade dos vinte e poucos, é ver que os seus amigos estão ingressando no mundão e realizando coisas magníficas seja lá em qual área for. Mas o fato é que o pessoal saiu do colégio já fazem alguns anos, e entendeu que o dia é hoje, e a hora é agora. A banda Fire Department sabe disso e lançou recentemente o seu primeiro EP, Colourise. Confira abaixo a entrevista com o vocalista e guitarrista André Ache, falando sobre o processo de formação da banda, cenário atual do rock gaúchoinfluências, e o dever da música de gerar uma mensagem.

-Possuir uma banda está nos sonhos de muitas pessoas, e concretizá-lo já uma grande passo. Como foi o processo de formação de vocês? Como se conheceram(Quem são, o que tocam)?

A gente já se conhecia há tempos, mas nunca tínhamos tomado coragem de criar um projeto sério. O Guilherme (bateria) e o Meinel (guitarra)  são amigos de infância, quase irmãos. Já eu (Voz e Baixo) e o Gabriel (Guitarra e Teclados) conhecíamos os dois de bandas passadas que não foram em frente. Aí, no final de 2009, quando tudo se encaminhava para um marasmo produtivo, o Meinel – decidido de si – juntou e pilhou todo mundo e, assim, criamos a Fire Department.

-Vocês acham importante uma banda passar uma mensagem para o público com a sua música? Como a Fire Department enxerga isso, que mensagem vocês querem passar?

Acho importantíssimo. Entendo que nossas letras e sons devem ter a possibilidade de passar algo de útil para quem ouve. Seja como uma frase que a pessoa se identifique, uma melodia que intrigue ou, pelo menos, um ritmo que a faça dançar e esquecer, por um instante que seja, dos problemas e da chatice do dia-a-dia.

-Hoje vocês estão dedicando-se integralmente à Fire Department ou possuem profissões paralelas?

 Todos possuímos profissões paralelas e estudamos. Mas, sem dúvida, quando a chance aparecer, nosso trabalho será todo voltado à banda.


-Como está a questão de incentivos para bandas novas aqui no estado? Acessibilidade às rádios, casas de shows… Ou para as bandas novas, hoje está mais fácil de divulgar o seu trabalho devido à revolução digital?

As novas mídias ajudam e muito, sem a existência delas, poucos nos conheceriam. Porém, sinto falta de uma estrutura mais adequada para as bandas fazerem um show de qualidade. Geralmente é tudo independente, nós arcamos com as datas, equipamentos, divulgação, etc. Mas, ainda assim, eu enxergo isso com bons olhos, a autonomia que nós temos em todas ações e decisões é algo a se prezar.

-Quais as principais influências da música de vocês?

Nossas influências são as mais diversas. Temos muito do indie norte-americano, das grandes bandas de rock dos anos 90 e dessa bagunça cultural que é a nossa vida.

-Como fazer para manter-se motivado em busca de novas experiências?

A gente olha pra frente e enxerga um mar de pessoas  por todo o mundo que podem curtir nossas canções e performance. O difícil é não se motivar (risos).

-O que vêm pela frente para Fire Department? Planos? Agenda de shows?

Acabamos de lançar nosso primeiro EP totalmente independente, intitulado Colourise. Seguimos agora divulgando; 2012 será um ano de muita expectativa e trabalho. Quanto aos shows, o pessoal pode acessar nossa página no Facebook que está sempre atualizada com as informações e datas.

Agenda da Banda

14/12/2011 – Programa Radar – TVE
03/01/2011 – Art & Bar

Links (escute o disco)

https://www.facebook.com/firedepartment.book

http://firedepartment.bandcamp.com/

Instagram