Surfari | A Expedição Kon Tiki A Expedição Kon Tiki | Surfari

A Expedição Kon Tiki

O Kon Tiki costumava ser um livro difícil de encontrar, normalmente disponível apenas nos melhores sebos. No entanto, em 2012 foi lançada uma versão para o cinema que concorreu ao Globo de Ouro e em breve estará nos cinemas, devendo também voltar às prateleiras das livrarias. Apesar da história ser hoje desconhecida por muitos, o livro já foi um dos best sellers mais vendidos no mundo e nunca perdeu o encanto. Não por menos, trata-se de uma excelente história real ocorrida em 1947, quando o norueguês Thor Heyerdahl e uma seleta tripulação atravessaram o Oceano Pacífico em uma balsa precária, igual à dos povos pré-colombianos que viveram nas imediações do Peru há 1500 anos.

A expedição Kon Tiki faz uma ponte entre duas civilizações antigas, separadas por um enorme oceano: os povos que habitavam a região da América do Sul e os polinésios, espalhados por milhares de ilhas no Pacífico. Detalhe é que, além das muitas semelhanças encontradas pelo etnógrafo Thor, ambos os povos reivindicam a origem do surfe. O livro não trata em nada deste assunto, mas não deixa de ser muito curioso!

 

Thor Heyerdahl nasceu na Noruega em 1914, estudou biologia e geografia na Universidade de Oslo e durante a I Guerra Mundial viajou para algumas ilhas do pacífico, chegando a ficar noivo da filha de um chefe Polinésio, que viria a morrer de gripe espanhola ainda bastante jovem. Esta experiência levou-o a se interessar ainda mais pela história local. Anos depois, já como pesquisador, voltou a morar por um tempo em uma ilha isolada, onde encontrou ruínas e indícios de uma civilização com traços muito semelhantes as da América Central e do Sul.

 As evidências encontradas levaram-no a escrever uma teoria de que os povos do pacífico teriam uma cultura influenciada pelos antigos americanos. A teoria foi rapidamente rejeitada pelos acadêmicos da época, sob o argumento de que a distancia geográfica era enorme, separados por um vasto oceano, seria impossível navegar tamanha distância com as primitivas embarcações que remontam as origens do povo Inca. Pois é aí que se inicia a aventura Kon Tiki, nome do Deus Sol, comum aos dois povos.

Esta é a história de um aventureiro arriscando a vida para provar uma teoria. O livro conta desde a decisão por fazer a viajem; a procura por uma tripulação; a difícil construção do barco (uma balsa que seguia rigorosamente o projeto dos povos antigos); até a travessia de 101 dias e aproximadamente oito mil quilômetros. Tata-se de uma daquelas histórias improváveis, típica de ficção, mas muito real.

Ainda hoje, alguns antropólogos afirmam que a cultura dos povos do pacífico não sofreu influência da antiga civilização americana, mas a expedição provou ser totalmente possível. Nas palavras de Thor: “o oceano não foi uma barreira para àqueles povos antigos, mas uma estrada para lugares desconhecidos”.

Kon tiki é um livro emocionante e inspirador. Indispensável para quem gosta de literatura não-ficcional, assim como àqueles interessados em navegação, história ou aventura.

Para ver o trailer do filme veja em A Expedição Kon Tiki

Por Guilherme PallerosiMADEIRA & ÁGUA

Instagram