Surfari | 8 Projetos feitos por Surfistas para Salvar a Água 8 Projetos feitos por Surfistas para Salvar a Água | Surfari

8 Projetos feitos por Surfistas para Salvar a Água

Surfari
Vivemos, respiramos e amamos o que fazemos

TExtura-Agua

Hoje é dia da água.

Como surfistas não poderíamos deixar esta data passar em vão. Relembrar a importância e o valor que esse elemento tem para o nosso planeta, nossa espécie e nosso principal passatempo é vital. Atualmente, atingimos um ponto no qual mudanças deixam de ser opcionais e se tornam essenciais para a nossa sobrevivência e bem estar.

Pensando nisto, o Surfari escolheu 8 projetos ecológicos relacionados ao surf, e que dependem na maioria das vezes, da contribuição do público para seu funcionamento.

A dinâmica da nova informação nos torna cada vez mais críticos e nos coloca em contato com diversos temas de relevância social, por isso é importante saber com que entidades estamos dispendendo tempo e energia.

Avaliando os caminhos para o desenvolvimento sustentável do planeta concluímos que sem a água todas as outras causas se tornam irrelevantes. Conheça um pouco mais sobre as entidades selecionadas e, se tiver sugestões, escreva para a gente.

 

WAVES 4 WATER –

A missão é clara, água potável para todos. Usando filtros d’água portáteis como alternativa, o projeto se dedica a fazer com que comunidades isoladas tenham acesso desde filtros de cerâmica pequenos a grandes filtros comunitários.

O Waves 4 Water , em uma parceria com a marca Hurley, desenvolveu um programa de voluntariado DIY (do it yourself) chamado de “Clean Water Couriers”, onde surfistas em busca de ondas em países de terceiro mundo levam os filtros na própria bagagens, possibilitando água potável para vilarejos e cidades que necessitam de alternativas.

 

W4W // What We Do – 2013 from Waves For Water on Vimeo.

 

SEA BIN PROJECT –

Os gênios do Sea Bin Project criaram uma lixeira automatizada que coleta resíduos flutuantes, óleo, combustíveis e detergentes. A lixeira foi estruturada para docas flutuantes, decks privativos, dilúvios, lagos residenciais, portos e clubes marítimos. Podendo também, ser adaptada para barcos e iates.

Com um protótipo em perfeito funcionamento, o projeto necessita de apoio e contribuições para massificar a produção das lixeiras de maneira sustentável e responsável.

 

 

PROJETO PRANCHA ECOLÓGICA –

Com o intuito de unir o surf e sustentabilidade, o gaúcho Jairo Lumertz em parceria com a curitibana Carolina Scorsin desenvolveram o projeto “Prancha Ecológica”. A iniciativa consiste na produção de pranchas a partir de garrafas pet, um dos elementos mais presentes nos resíduos de lixo encontrados nos oceanos.

Por meio de palestras, oficinas e workshops, o projeto já alcançou cerca de 6 mil crianças (principal foco do projeto) e eliminou aproximadamente 7 mil garrafas pets que poluíam o meio ambiente.

 

 

GOTA D’ÁGUA –

Com o intuito de trazer à tona e disseminar informações em prol do meio ambiente, o Movimento Gota D’Água traz inovações inteligentes, responsáveis e motivadas pelo bem comum para mobilizar e sensibilizar a população para causas sociais e ambientais utilizando ferramentas de comunicação em multiplataformas.

Utilizando uma linguagem simples, o movimento aborda pautas complexas como a construção da Usina de Belo Monte de uma maneira irreverente, dando às pessoas mais acesso a informações relevantes sobre ecologia.

 

 

ECOSURF –

Idealizada por surfistas, a Ecosurf é uma organização social sem fins lucrativos comprometida com a justiça socioambiental. Com 14 anos de existência, a organização busca empoderar surfistas para a atuação em causas públicas, proteção das praias, ondas e oceanos, atuando na zona costeira brasileira, especialmente na região sudeste.

Orientando-se a partir de quarto eixos temáticos denominados de A.M.E.C (ativismo, mobilização, educação e conservação), a Ecosurf visa o fortalecimento da participação dos surfistas, como protagonistas, nos processos decisórios.

 

 

SALVEMOS SÃO CONRADO –  

Inconformados com o descaso por parte dos governantes sobre a poluição das águas de São Conrado, no Rio de Janeiro, um grupo de surfistas e ativistas criaram a campanha “Salvemos São Conrado”.

Com objetivo de pressionar a Secretaria Estadual do Meio Ambiente a formalizar e executar os projetos de despoluição das águas e de tratamento de esgoto da favela da Rocinha, o “Salvemos São Conrado” busca a mobilização através do engajamento de figuras públicas e impactos nas redes sociais.

 

SALVEMOS SÃO CONRADO PREVIEW from LifeMedia on Vimeo.

 

SAVE THE WAVES COALITION –

 

O “Save The Waves” foi criado para proteger os ecossistemas costais do mundo inteiro através de estratégias inovadoras em parceria com as comunidades locais. Utilizando uma combinação única de áreas protegidas, economia e ação direta, a organização visa preservar os recursos costais e direciona-los diretamente a suas comunidades.

 

A zona de surf é um ecossistema único, provendo ondas aos surfistas e habitat para inúmeras espécies de plantas e animais. O objetivo do Save The Waves é identificar problemas que podem danificar este sistema, focando principalmente no desenvolvimento das costas, qualidade da água, nível do mar, erosão costal, corais e debris marinhos.

 

 

MAULI OLA FOUNDATION –  

A MOF (Mauli Ola Foundation) é uma organização sem fins lucrativos dedicada a gerar esperança e confiança a indivíduos que possuem doenças genéticas. Usando as forças “milagrosas” do oceano, a fundação introduz o surf e outras atividades marítimas como terapias naturais.

Com o lema “ May The Wave Heal Us All” (que a onda cure a todos nós), a Mauli Ola já esta presente nos Estados Unidos, no Brasil e na Austrália.

 

Texto por Bolívar Gelpi

Instagram