Surfari | 10 Fatos Sobre o Surf na Irlanda 10 Fatos Sobre o Surf na Irlanda | Surfari

10 Fatos Sobre o Surf na Irlanda

Surfari
Vivemos, respiramos e amamos o que fazemos

O Saint Patrick’s Day, feriado adorado pelos boêmios no mundo inteiro, é originário da Irlanda, um pequeno país agraciado pela excelente cultura musical, artística, cenários esplêndidos e, por mais bizarro que pareça, muitas ondas.

Com intuito de homenagear o país, o Surfari escolheu 10 fatos que achamos relevantes para o surf, originários da Irlanda. Encha sua caneca e confira a nossa seleção, Sláinte!

1 – KEVIN CAVEY

Conhecido como o Avô do surf Irlandês, Cavey introduziu o esporte no país, criando o primeiro surf club. Além de contribuir para o reconhecimento do esporte na região, Cavey foi também o primeiro irlandês a surfar profissionalmente. Atualmente, com 50 anos de surf na bagagem, o vovô do surf é escritor, com 3 livros publicados e que relacionam a cosmologia com o seu estilo de vida.

Kevin Cavey continua surfando em sua terra natal, além de dar palestras sobre o esporte em escolas.

 

2 – MULLAGHMORE

Localizada na região de Sigo, a cidade turística de Mullaghmore é conhecida por vistas oceânicas e pela presença imponente da montanha Ben Bulben. Mas além disso, a região abriga um dos melhores picos para o surf de ondas grandes no mundo.

Criada por um complexo sistema natural, conhecido como “a tempestade viking”, as ondas de Mullaghmore podem atingir 0s 25 pés de altura e colocaram o pico no mapa dos big riders nos meses de Março e Abril (apesar do frio congelante).

Foto: Christian McLeod

Foto: Christian McLeod

 

3- DARK SIDE OF THE LENS

Produzido pelo aclamado fotógrafo de surf, Mickey Smith, o short movie “Dark Side of The Lens” recebeu prêmios em festivais internacionais por sua fotografia e belo roteiro.

DARK SIDE OF THE LENS from Astray Films on Vimeo.

 

4- LINHAGEM FANNING

O australiano tri campeão mundial Mick Fanning tem forte descendência da região de Donegal, na Irlanda. Apesar de John Fanning (pai de Mick), nunca ter desbravado as ondas de seu país nativo, após migrar para a Austrália sempre estimulou seu filho a buscar os sonhos de se tornar um surfista profissional.

Fanning visita as propriedades da família na Irlanda anualmente, e demonstra uma grande conexão com o país e sua linhagem, inclusive tendo tatuado o brasão da família no antebraço. Em seu último filme “Missing”, produzido por Taylor Steele, Fanning surfa as ondas de Donegal em uma das sessões com as ondas mais pesadas do filme.

 

5- FERGAL SMITH

Nascido em uma fazenda que cultiva vegetais orgânicos na cidade de Westport, Smith representa completamente a essência do surfista Irlandês. De origem humilde, Fergal naturalmente transparece o significado que o esporte tem para si e para seu país. Confira no site http://www.fergalsmith.com/blog .

Foto: Fergal Smith

Foto: Fergal Smith

 

6 – LET GO OR BE DRAGGED

Produzido pela renomada revista francesa “Desillusion”, em parceria com a Billabong, o short movie “Let Go or Be Dragged” retrata as famosas ondas irlandesas protagonizadas por Shane Dorian e Benjamin Sanchis. Dirigido por Robin Pailler, o filme conta com excelente fotografia e uma trilha sonora carregada no suspense.

Let Go Or Be Dragged from Desillusion on Vimeo.

 

7- DIVINE INTERVENTION – NIC VON RUPP

O surfista profissional português, Nic Von Rupp recebe uma ligação de seu coach logo após reservar uma passagem para o Hawaii, insistindo para que ele fosse para a Irlanda conferir um swell que estava previsto. Com a devida logística resolvida, Von Rupp se vê entubando em uma versão congelante de Teahuppo.

Divine Intervention from Nic von Rupp on Vimeo.

 

8 – GUINESS SURFER AD

Até mesmo a mais famosa cerveja do país prestou sua homenagem ao esporte. Produzido em 1998, como parte da campanha “Good Things Come to Those Who Wait” (Coisas Boas Vêm para Aqueles que Aguardam), a propaganda usa a espera por ondas como metáfora para um perfeito “Pint” de Guiness.

 

9 – WAVERIDERS

Vencedor de melhor documentário do Surfer Pool em 2009, o filme mostra um pouco da historia do surf irlandês e sua conexão com o fenômeno que é o surf atual.
Com um elenco repleto de surfistas renomados como Kelly Slater, Kevin Naughton e os irmãos Malloy, o ápice de Waveriders é uma sessão na qual as ondas superam os 20 pés e chocam até os próprios surfistas.

 

10 – TOM LOWE: DARK DAYS

Um grande swell e uma edição toda em preto e branco como pano de fundo, este vídeo retrata o peso e a magnitude que as ondas irlandesas proporcionam no inverno. Além disso, Tom Lowe mostra que apesar de toda “obscuridade” das ondas, é possível entrar em harmonia com elas.

DARK DAYS from Tom Lowe on Vimeo.

 

Texto por Bolívar Gelpi.

 

 

 

Instagram